A gestão financeira está se tornando cada vez mais importante para os empresários. Afinal, de nada adianta saber gerir outras partes do negócio se o setor financeiro não receber as devidas atenções.

 

Por isso, indica-se fazer um curso especializado em gestão financeira, para estar sempre a par de tudo que ocorre dentro da sua empresa.

 

Para não tem tempo para um curso como esse, separamos 5 erros comuns em gestão.

 

Não ter controle financeiro da empresa: muitas vezes, devido a correria do dia a dia, algumas coisas acabam passando em branco, como contas a pagar, a receber, etc. Porém, é imprescindível que você mantenha um controle e saiba de todas as movimentações dentro da empresa, e esteja sempre atualizado com as mesmas. Separe uma hora do dia para tal, e com o tempo, você entrará no ritmo.

 

Confundir conta pessoal com a conta da empresa: saiba separar os dois. Ao unir as duas contas, você acaba perdendo o controle e retirando dinheiro que deveria ser usado para investimentos, pagamento de contas, ou até mesmo uma reserva para a empresa com desejos pessoais.

 

Não controlar o fluxo de caixa: não adianta nada saber tudo que entra e sai da sua empresa sem ter controle do fluxo de caixa. Fundamental para o funcionamento da empresa, é ele quem determina como  de fato está a saúde da sua empresa. Muitas vezes, pensamos que está tudo bem, porém ao conferir o fluxo, achamos algum erro que pode trazer muitas dores de cabeça. Portanto, acompanhe sempre o fluxo de caixa.

 

Não planejar: toda empresa precisa fazer um planejamento orçamentário de pelo menos três meses, para que assim, caso existam problemas no futuro, eles não interfiram no funcionamento da mesma. O ideal, é fazer um planejamento anual, tendo em vista todas as contas e despesas que devem ser pagas ao longo dos doze meses. Assim, você terá sempre a segurança de que tudo ocorrerá da forma correta, mesmo que existam imprevistos.

 

Cálculo do preço de venda errado: muitos empresários calculam errado o custo do produto antes de vendê-lo, e por isso, acabam vendendo o mesmo por menos do que deveriam e não entendem o motivo da empresa não estar crescendo como deveria, mesmo efetuando vendas. No custo do produto, além do material e esforço utilizado para produzí-lo, deve-se incidir todos os impostos e custos fixos, como água, luz, internet, contabilidade, e folha de pagamento. Deve-se também calcular a taxa de cartão de crédito e o valor líquido que irá ser recebido.

 

Tome cuidado para não cometer nenhum desses erros e veja sua empresa se acertar financeiramente!