O Grupo Volkswagen anunciou o fechamento de 2017 com 10,74 milhões de veículos entregues a clientes no mundo, 4,3% acima dos registros do ano anterior. Porém, 200 mil são caminhões das marcas Scania e MAN – que também fazem parte do grupo.

Sem os pesados, os números caem para 10,54 milhões e, usando a mesma régua, a marca fica atrás apenas da francesa Renaut, que somou as vendas com a a Nissan-Mitsubishi, fechando 10,60 milhões de unidades vendidas.

Com os números oficiais das gigantes automotivas publicados, a Volkswagen ultrapassa a Toyota, que vendeu 10,38 milhões de unidades no mesmo período, caindo para a terceira posição.

Uma recuperação de 19,5% no Brasil contribuiu para o resultado, com um total de 308 mil unidades. O resultado puxou o desempenho da empresa na América do Sul, que subiu 23,7%.

blog_group_herbert

 

Ao festejar o bom ano da Volkswagen, o executivo Herbert Diess disse que o segredo é “ter os produtos certos”.

Parte desta conquista também é da Controlflex, que participa da cadeia produtiva do Grupo Volkswagen, fornecendo cabos e soluções aplicados especialmente nos modelos de caminhão Scania, que são vendidos tanto no mercado interno quanto para exportação.

O Sistema de Gestão da Qualidade (SGA) certificado pela ISO 9001 e ISO IATF 16949 é parte fundamental da participação da empresa nos negócios de grandes grupos, como a Volkswagen, em tamanha expressão, além de garantirem que nossos produtos ofereçam soluções nos mais diversos segmentos de automotivo leve e pesado.

A Volkswagen conta com 12 marcas, incluindo Audi, Porsche, Seat, Skoda, Lamborghini, Bugatti e caminhões Scania e MAN.