Entra ano e sai ano, o mercado de motos é alvo de todo tipo de especulação. A mais recorrente diz respeito à possível saturação do segmento. Muitos acreditam que a indústria chegou ao limite e está perto de atingir o ponto de retração, do qual China e Japão já enfrentaram anos atrás.

A verdade é que independentemente de se concretizar as previsões sobre a diminuição na venda de motocicletas, o mercado de reposição de peças continuará firme e forte. Essa ótica parte de duas premissas:

A primeira: com menos consumo em motos novas, motociclistas se voltarão para as motos que já possuem, investindo na preservação de suas peças, consequentemente prolongando a vida útil e garantindo a circulação no mercado de reposição.

A segunda: mesmo que as estimativas de saturação não se confirmem, o mercado de reposição para motopeças estará no mínimo atrelado ao desempenho positivo das vendas das montadoras.

Saturação não é necessariamente um mau sinal

Muitos especialistas apontam que uma indústria que já está saturada apresenta indícios de excelentes oportunidades. A chave para o profissional competir de maneira bem-sucedida nessa circunstância, é apresentar condições que o diferenciem dos demais. Nesse caso, para o vendedor de motopeças a condição crucial é buscar as melhores marcas que forneçam os melhores produtos.

As mudanças sempre ditam novas regras em um mercado, e mais cedo ou mais tarde, se o vendedor não souber o que está mudando – com relação aos seus clientes, competidores, produtos e necessidades – certamente vai perder terreno para os concorrentes que sabem o que está acontecendo.

É maravilhoso imaginar que os clientes preferem escolher os seus produtos só por causa do bom atendimento. A verdade é que não há consumidor que resista a um bom negócio no lugar de gentilezas e sorrisos. E nesse ponto nem citamos o quesito preço. O bom negócio é aquele que oferece um mix de todos os elementos que caracterizam um bom negócio. O preço é um desses elementos, mas também as melhores opções de compra, a diversificação de produtos, a agilidade no atendimento, o auxílio em prestar informações didáticas sobre os produtos que vende e a transparência na negociação.