Incrível notar que a preocupação com o meio ambiente já existe há tanto tempo. Mesmo na longínqua década de 1970, já se pregava a necessidade de preservação. A Declaração de Estocolmo sobre o ambiente humano, em 1972, ditou: “A proteção e o melhoramento do meio ambiente humano é uma questão fundamental que afeta o bem-estar dos povos e o desenvolvimento econômico do mundo inteiro, um desejo urgente dos povos de todo o mundo e um dever de todos os governos”.

A preocupação com as questões ambientais também se relaciona com uma previsível constatação: a população humana cresce a uma velocidade galopante. Projeções sobre o crescimento populacional indicam que podemos atingir o número de 11 bilhões de indivíduos até o ano de 2100.

No centro dessa questão, estão as empresas, que buscaram se movimentar diante das pressões da sociedade. Com o aumento na consciência sobre o impacto que as indústrias geram no meio ambiente, negócios de todos os tipos e tamanhos procuraram alternativas para implementar iniciativas de sustentabilidade. Organizações estudaram maneiras para adaptar programas de reciclagem e assumiram metas para reduzir as emissões de carbono como uma maneira para mitigar os efeitos adversos que podem causar na população.

A utilização econômica do papel, conservação da água, construções de infraestruturas sustentáveis, investimentos em energias renováveis e a prevenção na poluição do ar são apenas alguns dos métodos e ideias que surgiram e foram incorporados com o tempo.

Claro que, uma coisa é uma empresa elaborar um discurso poético de defesa ao meio ambiente, e outra totalmente diferente é adotar de fato práticas sustentáveis. Ainda assim, várias organizações bem sucedidas, como o Google e o Starbucks, se tornaram líderes em ações e projetos voltados a um gerenciamento “verde” na cadeia de produção e negócios, incentivando outras a seguirem o caminho.

Benefícios de práticas sustentáveis para empresas

Em meio aos constantes desafios que envolvem o gerenciamento bem sucedido de uma empresa, muitos negócios esquecem que podem economizar quantias consideráveis de gastos ao reduzir os desperdícios. As iniciativas de empreendimentos sustentáveis podem se relacionar diretamente com o âmbito social ou corporativo. Coletivamente, esse trabalho envolve examinar os processos e as práticas que compreendem as pessoas, o planeta e os ganhos, procurando por maneiras para criar um impacto positivo em cada uma dessas áreas. Enquanto essas condições são aprimoradas – e a preservação ao meio ambiente passa a se tornar alvo dos esforços corporativos – a empresa usufrui também dos benefícios que contribuem em elaborar uma boa estratégia de negócios no sentido de cortar e economizar gastos.

Respondendo a pergunta, “Quem se importa com práticas sustentáveis?”, podemos afirmar com total convicção que a preservação do meio-ambiente é um dever de todos nós, e o Grupo Controlflex faz questão de promover as devidas práticas para preservação e de consumo consciente dos recursos naturais.